28.10.14

Chipa - Seria o parente paraguaio do pão de queijo?

Chipa







Oi minha gente queridíssima!! Estou sumidinha de novo né pessoal, me perdoem, minhas leitoras, leitores, amigas, amigos, visitantes, enfim, todos vocês, que me dão a honra de passar por aqui, doando um pouquinho do seu tempo para este meu cantinho. 

Pois bem pessoal,  minha vida deu uma reviravolta nas últimas semanas, estou dando adeus a Alemanha, por pelo menos 3 anos. É isso mesmo minha gente, volto para o Brasil em janeiro. Meu marido recebeu uma proposta da empresa onde ele trabalha, para voltar a trabalhar no Rio de Janeiro e aceitou....obaaaaaa!! Chega de frio, chega de ficar longe das pessoas que tanto amo e morro de saudades!! Agora é começar a me organizar para a volta, ainda fico no Rio por algumas semanas e depois volto para a Alemanha para começar a cuidar da mudança!! Acho que esta será a melhor viagem de volta que farei desde que me mudei para lá...hehehe. Ainda vamos comemorar muito esta notícia maravilhosa, na medida do possível, vou preparar algumas postagens especiais, para celebrar este momento tão feliz da minha vida!!

Hoje decidi trazer para vocês uma receita que vi no programa da Rita Lobo, um biscoito paraguaio que se chama chipa, lembra um pouco o nosso pão de queijo, acho mesmo que são parentes próximos....rsrs, a diferença básica é que a chipa não contém glúten.

Eu fiz e adorei, fica bem gostoso, uma ótima pedida para o café da manhã ou para um saboroso lanchinho da tarde, hummmm.....bom demais minha gente!! Acho que eu poderia ter deixado mais um tempinho no forno, para dourar um pouco mais, mas garanto que mesmo assim os danadinhos ficaram deliciosos e voaram em segundos... :) :)

A receita original vocês encontram aqui. Espero que gostem!!!

Chipa

Ingredientes

500g de polvilho doce
3 xícaras de queijo meia-cura ralado fino
1 colher de chá de sal
100 g de manteiga em temperatura ambiente
2 ovos
1 xícara de leite

Preparação

Em um recipiente grande, misture, com as mãos, o polvilho doce, o queijo meia-cura e o sal. Junte a manteiga, os ovos levemente batidos e amasse até formar uma farofa grossa. Adicione metade do leite e amasse novamente. Aos poucos, adicione o restante e trabalhe a massa até que desgrude dos dedos. 
Atenção: Talvez você não precise colocar todo o leite. Caso passe do ponto, e fique muito mole, junte mais um pouco de polvilho. Como alguns queijos são mais salgados que outros, prove e ajuste o sal, caso necessário. Separe um pedaço de massa do tamanho de uma bola de pingue-pongue, faça uma bolinha com as mãos e em seguida enrole sobre uma bancada limpa, até formar um rolinho, com cerca de 1,5cm de espessura. Dobre em formato de ferradura. Repita o processo com toda a massa e transfira para uma assadeira forrada com papel manteiga. Leve para assar em forno preaquecido a 200ºC, por cerca de 15 minutos ou até dourar.

Dicas para congelar: Leve ao freezer por seis horas a assadeira com os biscoitos coberta com plástico filme. Depois, transfira os biscoitos para sacos plásticos. Para assar os biscoitos congelados, leve ao forno preaquecido a 220ºC, por cerca 25 minutos ou até dourar

Chipa

13.10.14

Pepinos Agridoces de um livro de viagem muito saboroso!!

Pepinos Agridoces

Olá minhas queridas e queridos!! Acho que já comentei aqui que eu adoro ler, mas desde que comecei este blog, devo confessar que passei a ler muito mais livros de receitas do que de outros temas. Ultimamente tenho preferido ler livros que além de ótimos sabores, tenham também boas histórias pra contar e é exatamente assim, o livro Diário de Cozinheira, da Carla Pernambuco. Uma leitura muito agradável, com viagens interessantes, boas lembranças e receitas que são gostosas e sem grandes complicações, enfim, um livro bem do jeitinho que eu gosto!! Recomendo. É claro que várias receitas deste livro já foram para a minha gigantesca lista, mas quando comecei a ler esta que trago para vocês hoje, fiquei literalmente com a boca cheia d'água e não resisti, fui imediatamente para a cozinha. Pepinos agridoces com especiarias era algo que eu tinha que fazer logo...logo e não me arrependi pessoal, ficaram muuuuiiiito bons, ainda mais para quem aprecia uma gostosa conserva levemente doce, picante, saborosa e aromática. Esta receita também é ótima para presentear, como vocês podem ver na foto abaixo, aproveitei para presentear uma amiga muito querida com um dos vidros. Experimentem fazer, tenho certeza que vão adorar!!

Pepinos Agridoces

Ingredientes 

Etapa 1

6 pepinos japoneses (tamanho grande)
1 pimentão vermelho grande
5 cebolas pequenas
2 colheres de chá de sal
Cubos de gelo

Etapa 2

3 xícaras de  vinagre de maçã ou vinho branco
2 xícaras de açúcar
2 colheres de chá de turmeric (cúrcuma)
1/4 de colher de sopa de cravo moído
2 colheres de sopa de mostarda em grão (pode colocar mais se preferir)



Pepinos Agridoces

Preparação

Etapa 1: lave os pepinos e corte-os em fatias bem finas. Corte o pimentão em tirinhas (lave-os e retire as sementes). Corte as cebolas em fatias bem finas. Misture tudo com o sal. Coloque essa mistura num bowl (tigela), mexa bem e tampe a mistura com pedras de gelo. Depois coloque algo pesado em cima do gelo, deixando na geladeira de um dia para o outro.

Etapa 2: no dia seguinte lave os pepinos várias vezes no escorredor e deixe escorrer. Numa panela, coloque os ingredientes da etapa 2 e deixe levantar fervura. Coloque os pepinos já escorridos e deixe ferver por 2 minutos. Tire do fogo e deixe esfriar na panela. Quando estiver frio, coloque em vidros devidamente esterilizados e conserve em geladeira. Quanto mais tempo na geladeira, mais ficarão curtidos e saborosos.

Pepinos Agridoces

6.10.14

Sopa de Cenoura com Gengibre e Croutons de Canela

Sopa de Cenoura com Gengibre e Croutons de Canela





Olá pessoal, como foram de fim de semana?! Aqui no Rio fez um friozinho, claro que nada comparado ao frio que faz na Alemanha...brrr. Mas para mim já é frio suficiente para saborear uma sopinha gostosa e quentinha. Adoro sopa, seja no inverno ou no verão, é sempre tão reconfortante...humm

Acho que só não tomo sopa quando está fazendo 40º no Rio de Janeiro....hehe. No auge do verão carioca fica difícil de encarar comidinhas super quentes né mesmo minha gente, aí o bom mesmo é aquele chopinho bem gelado para refrescar!! 

Bem, mas enquanto o "verãozão" não chega, ainda dá tempo de saborear a sugestão que trago hoje pra vocês, uma sopa de cenoura com gengibre que eu adoro e faço com muita frequência. O contraste de sabores quando servida com os croutons de canela, a torna ainda mais saborosa. Experimentem, tenho certeza que vocês vão adorar!!

Sopa de Cenoura com Gengibre e Croutons de Canela
Ingredientes

5 cenouras devidamente higienizadas 
1 cebola  
2 dentes de alho
1 1/2 litro de água aproximadamente
2 colheres de sopa de azeite
Sal e pimenta a gosto
Ervas desidratadas a gostoorégano, tomilho, alecrim, noz moscada... páprica, enfim, o que você gostar e tiver disponível em casa.
1 colher de sopa de gengibre fresco ralado

Para finalizar: croutons de canela, receita aqui


Preparação

Em uma panela grande, aqueça o azeite e refogue a cebola e o alho rapidamente. Acrescente as cenouras e cerca de 1 litro e meio de água, junte o sal,  a pimenta e todos os outros temperos que você escolheu, exceto o gengibre. Cozinhe até que as cenouras estejam macias. Retire as cenouras da panela com uma escumadeira, coloque no liquidificador e aos poucos, com uma concha, acrescente a água temperada do cozimento, bata até atingir a cremosidade ideal, nem muito rala, nem muito espessa. Adicione o gengibre ralado, também aos poucos, e prove a cada adição, para ir sentindo o gosto, pois o sabor do gengibre é bem forte e desta forma evita-se que se sobreponha ao sabor dos outros ingredientes. Quando atingir o sabor desejado, leve ao fogo novamente para esquentar, sirva em seguida com os deliciosos croutons de canela e bom apetite!!

Sopa de Cenoura com Gengibre e Croutons de Canela



























1.10.14

Bacalhau à Gomes de Sá

Bacalhau à Gomes de Sá

Oi pessoal, nem acredito que já chegou mais um Dia Um...Na Cozinha! e nesta 17ª edição, o desafio era fazer um prato feito com um ingrediente que eu amo de paixão, o bacalhau, bom demais né minha gente!! Trazido ao Brasil pelos portugueses, o bacalhau é muito consumido por aqui, acho que Portugal e Brasil são os países que mais consomem bacalhau no mundo e não poderia ser diferente, afinal nós brasileiros e portugueses, sabemos apreciar uma boa comida, né não meu povo!! 

Aqui no Rio de Janeiro o bacalhau é muito apreciado e o carioca adora tomar aquele chopinho gelado, acompanhado de um delicioso bolinho de bacalhau. Até pensei em trazer a receita de bolinho de bacalhau, mas acabei me decidindo por uma receita que além de ser super fácil de fazer, já virou tradição no natal com a minha família e é sempre a mais pedida, o Bacalhau à Gomes de Sá. Espero que gostem!!


Bacalhau à Gomes de Sá
Ingredientes

4 postas de bacalhau demolhado
800g de batatas
150ml de azeite
2 cebolas
2 dentes de alho
1 maço de salsa
2 ovos cozidos
Sal e pimenta a gosto
Azeitonas pretas a gosto

Preparação

Escalde as postas de bacalhau, tire as peles e espinhas e separe-as em lascas. Cozinhe as batatas com pele, descasque-as e corte em rodelas. Reserve.

Refogue no azeite, as cebolas em rodelas e os dentes de alho esmagados. Quando a cebola estiver bem dourada, acrescente as batatas, o bacalhau e as azeitonas ao refogado. Tempere com sal e pimenta e polvilhe com a salsa picada. Leve ao forno para dourar. Decore com ovos cozidos.

(receita retirada do livro: "O Grande Livro das Receitas de Bacalhau" (ISBN 978-85-7382-574-9)

Bacalhau à Gomes de Sá



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Printfriendly